segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Colosso de Rodes




Colosso de Rodes

Uma embarcação que chegasse à ilha grega de Rodes, Egeu por volta de 280 a.C. passaria obrigatoriamente sob as pernas da estátua de Hélios (Colosso de Rodes).

O colosso de Rodes era uma estátua de Hélios, Deus Grego do Sol.



(Estátua de Hélios)



História

O povo de Rodes mandou construir o monumento para comemorar a retirada das tropas do rei macedónio Demétrio, que promovera um longo cerco à ilha na tentativa de a conquistar. Demétrio era filho do general Antígono, que herdou de Alexandre, uma parte do império grego. O material utilizado na escultura foi obtido da fundição dos armamentos que os macedónios ali abandonaram.

A estátua ficou de pé por apenas 55 anos, quando um terramoto a atirou para o fundo da baía de Rodes, onde ficou esquecida até à chegada dos árabes, no século VII, pois os habitantes de Rodes não a reconstruíram (isso deveu-se ao fato de eles terem visitado um oráculo próximo dali, e esse recomendou-lhes que não reconstruíssem o colosso). Os árabes, então, venderam-na como sucata. Para se ter uma ideia do volume do material, foram necessários novecentos camelos para o transportar.

Aquela estátua, considerada uma obra maravilhosa, levou Carés a suicidar-se logo após tê-la terminado, desgostoso com o pouco reconhecimento público.



(Estátua de Hélios)



Construção

Foi construída entre 292 a.C. e 280 a.C. pelo escultor Cares.

Com 30 metros de altura, toda de bronze e oca, demorou 12 anos a ser concluída!

Na sua mão direita tinha um farol que orientava as embarcações à noite.

Era uma estátua tão imponente que um homem de estatura normal não conseguiria abraçar – se a um polegar!

Controvérsia da localização

Recentemente, em 2008, uma arqueóloga alemã contestou a localização da estátua. Baseada na falta de evidências submersas de fragmentos da estátua na região do porto, a arqueóloga supôs que a estátua estivesse totalmente em terra firme, numa montanha próxima.



(Porto de Rodes, actualmente)

2 comentários:

Hitxai disse...

Uma estátua destas é que poderiam fazer! É muito triste o facto de uma riqueza desta magnitude ser esquecida assim, sem mais nem menos! O Colosso de Rodes é uma das Grandes Obras Humanas que eu mais gosto, senão a minha preferida mesmo! Acho que foi uma pena não voltarem a construí-la e não seria nada mau tentar fazê-lo nos dias de hoje, mas sem alterações modernas; deveríamos tentar fazê-lo de forma a que nos fizesse recordar a antiguidade. A Estátua da Liberdade nunca chegará aos pés de Estátua como esta, não concordam?

Savedra disse...

Não farás para ti imagem de escultura, isso é abominação ao criador... usem o dinheiro para matar a fome dos vossos filhos. Porque gastar o dinheiro naquilo que não é pão?
Savedra

Enviar um comentário